enxaqueca

Enxaqueca: quais são os tipos?

A enxaqueca é um distúrbio neurovascular crônico caracterizado por dores unilaterais e latejantes na região da cabeça. Nesse sentido, ela vem geralmente acompanhada de sintomas como náuseas, vômitos e intolerância a som, luz e cheiros fortes.

Diante disso, a condição é a sexta doença mais incapacitante do mundo pela Organização Mundial da Saúde (OMS). No Brasil, acomete cerca de 15% da população, sendo as mulheres as mais afetadas.

Uma crise de enxaqueca pode ter até 4 horas de duração e não há restrição de idade, ou seja, pode afetar idosos, adultos, jovens e até mesmo crianças.

Segundo estudos realizados pela Sociedade Internacional de Cefaleia e pela Sociedade Brasileira de Cefaleia, há mais de 150 tipos de enxaqueca diferentes. Conheça os mais comuns, abaixo.

Tipos de enxaqueca

Com aura

É a dor de cabeça incapacitante, antecedida de alguns sintomas neurológicos, chamados de “aura”, que servem para avisar que uma crise está por vir.

Os principais sinais de aura são: manchas coloridas, pontos cegos, sensação de formigamento, fraqueza muscular, confusão mental, sensação que as coisas ao redor estão girando, entre outros.

Sem aura

A enxaqueca sem aura, como o próprio nome sugere, é aquela que não apresenta aura, ou seja, não há sintomas neurológicos antecedentes à dor. 

Ela também é chamada de “enxaqueca comum”. Afinal, aproximadamente 70% das pessoas que se queixam de dores de cabeça têm enxaqueca sem aura.

Enxaqueca retiniana

Esse tipo de enxaqueca ocasiona uma perda de visão temporária em um dos olhos do paciente, cuja duração pode variar de minutos a meses. É mais comum em mulheres, principalmente durante o período fértil.

Pessoas que aparentam estar com esse problema devem procurar um médico o mais rápido possível, pois podem desenvolver complicações mais graves.

Enxaqueca hemiplégica

Esta variante é bastante semelhante a um derrame, pois provoca sintomas como perda de sensibilidade, fraqueza e a impressão de estar sendo alfinetado em todo o corpo.

Nem sempre ocorre a dor de cabeça nesse caso, mas, caso ela surja, sua duração pode variar entre poucas horas e alguns dias.

Enxaqueca sem dor de cabeça

Nessa variante não há dor de cabeça, por isso ela também é conhecida como enxaqueca silenciosa.

No entanto, há a ocorrência de outros sintomas, como aura, náuseas, distúrbios visuais, entre outros.

Enxaqueca crônica

Essa é uma das enxaquecas mais incapacitantes que existem. Pessoas nesse quadro costumam sentir uma dor de cabeça bastante intensa por, pelo menos, 15 dias do mês.

Por essa razão, grande parte das pessoas que sofrem com ela fazem uso de medicamentos para tentar aliviar a dor. No entanto, isso pode acabar surtindo o efeito contrário, fazendo com que a dor se torne ainda mais intensa e frequente.

Se você tem enxaqueca busque ajuda de um profissional 

Além de tudo que já falamos, a enxaqueca também é um tipo de doença psicossomática, ou seja, pode ser um sintoma físico decorrente de alguns transtornos mentais, como a depressão e a ansiedade, por exemplo.

Por esse motivo, é extremamente importante buscar ajuda de um profissional o mais rápido possível, para que ele possa dar início a um tratamento adequado e, consequentemente, te ajudar a levar uma vida mais leve e sem incômodos.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho como cirurgião geral em São José do Rio Preto e Tanabi. 

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp