Fibromialgia

Fibromialgia tem cura?

A fibromialgia é uma síndrome caracterizada por dor difusa em todo o corpo, associada à fadiga e distúrbios do sono. Esta síndrome não causa complicações graves, mas é muito estressante e, muitas vezes, impede a pessoa de realizar as atividades diárias ou de exercer uma atividade laboral em tempo integral.

Hoje, sabe-se que certos fatores fisiológicos (anormalidades do sistema nervoso, distúrbios hormonais, etc.) e genéticos podem estar envolvidos. Além disso, eventos externos (trauma, infecção, etc.) também podem causá-la.

Para entender melhor sobre a fibromialgia e tratamento, acompanhe este artigo!

Tratamento da Fibromialgia

Atualmente, o tratamento recomendado relaciona uma abordagem multidisciplinar para aliviar os sintomas da fibromialgia, com terapias não medicamentosas, como exercícios, como primeira linha de tratamento.

A medicação somente é considerada posteriormente. Além disso, é necessário que cada paciente receba um tratamento adaptado aos sintomas específicos.

Abordagens não medicamentosas

A única abordagem não medicamentosa fortemente recomendada é o exercício físico, reconhecido por inúmeros estudos ​​como significativamente eficaz contra a dor e a incapacidade funcional. Além disso, o exercício também melhora o bem-estar, funcionando como uma terapia e sem efeitos colaterais.

O médico determinará quais tipos de exercícios físicos têm uma maior eficácia no tratamento. No contexto da fibromialgia, ele pode prescrever os exercícios especificando os objetivos pretendidos (redução da síndrome dolorosa, fortalecimento muscular, combate ao stress, etc.) e as contraindicações específicas do paciente.

Dessa forma, o paciente ou educador físico podem garantir os protocolos de condicionamento físico e treinamento adequados. Os pacientes que praticam essas atividades adaptadas testemunham benefícios físicos (por exemplo, em autonomia e resistência), mas também benefícios psicossociais (luta contra o isolamento, melhor autoimagem, etc.)

Atividades não recomendadas

Por outro lado, as práticas de movimento meditativo (como ioga, tai chi, etc.) são contraindicadas por especialistas, embora possam ter um efeito positivo no sono, fadiga e qualidade de vida da pessoa.

Isso porque as práticas de relaxamento puramente meditativo têm um efeito positivo fraco no controle da dor. Além disso, outras práticas contraindicadas devido à falta de evidências de sua eficácia são a hipnoterapia, fisioterapia e homeopatia.

Abordagens psicoterapêuticas e medicamentosas para fibromialgia

Atendimento psicoterapêutico

As psicoterapias são consideradas apenas com uma segunda intenção, para pacientes que apresentam transtornos de humor ou que lutam para se adaptar após o diagnóstico de fibromialgia. Isso porque as terapias cognitivo-comportamentais têm baixa eficiência na redução dos sintomas dolorosos.

Gerenciamento de medicamentos

A medicação para fibromialgia é a última opção se as abordagens não medicamentosas não forem eficazes.

Gestão global da fibromialgia

O primeiro passo para um tratamento de sucesso é conhecer a sua doença. O segundo elemento importante é a implementação de uma abordagem não medicamentosa assistida, em especial a retomada das atividades físicas.

A melhor forma de lutar contra é conhecendo ao máximo sua patologia e seu prognóstico. Para isso, é essencial abandonar as crenças frequentes!

Em conclusão, não há uma cura para fibromialgia, mas muitos tratamentos eficazes estão disponíveis. Eles devem ser adaptados às necessidades do paciente por um profissional médico

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais sobre a Clínica da Dor em Santarém.

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe